Bem-vindo ao blogue do Centro de Língua Portuguesa do Camões, IP na Universidade da Extremadura /Cáceres

Bienvenido al blog del Centro de Lengua Portuguesa del Camões, IP en la Universidad de Extremadura /Cáceres




15/11/17

Conferência "Alberto Carneiro: Trabajo de Campo"



No âmbito da exposição "MEMORIA Y ANATOMÍA DEL TERRITORIO", que apresenta uma seleção de obras de artistas de várias nacionalidades que integram a “Coleção de Artistas conceptuais do MVM”, e como forma de homenagem póstuma, terá lugar, no próximo dia 18 de novembro, pelas 12h, a conferência “Alberto Carneiro: trabajo de campo”, pela doutora Catarina Rosendo, seguida de visita à gravação ARTE=VIDA, realizada por Alberto Carneiro durante a SACOM II (Semana de Arte Contemporânea Malpartida), em 1979.  


O Centro de Língua Portuguesa do Camões IP na Universidade de Extremadura (Cáceres) apoia esta importante iniciativa que reflete a estreita relação que o MVM mantém com Portugal.

09/11/17

Projeção Documentário "Olhares na distância"





 O Centro de Língua Portuguesa/ Camões, IP na Universidade de Extremadura organiza a projeção do documentário "Olhares na distância" com a presença do realizador  J. G. Buenadicha. O documentário será apresentado no dia 24 de novembro, às 18h00, na Biblioteca Pública de Cáceres (Rua Alfonso IX, 16). 


É um projeto cultural e educativo que trata sobre a vida e o percurso artístico de quatro pintores portugueses contemporâneos: Gil Heitor Cortesão, José Loureiro, Manuel Caeiro e José Lourenço, e que tem como objetivo fazer refletir sobre o panorama artístico português contemporâneo. 




31/10/17

Pra Lá e Pra Cá - até 15 de abril 2018 na Casa das Histórias

“Pra Lá e Pra Cá” recupera o título de um bailado apresentado na Fundação Calouste Gulbenkian em 1998 com figurinos e trajes de cena da autoria de Paula Rego. A exposição será exactamente um recordar deste bailado, inspirado numa série de gravuras da artista realizadas em 1989, as “Nursery Rhymes”, que recriam visualmente as cantigas e rimas infantis inglesas. Na Casa das Histórias, vai ser possível perceber o processo criativo do bailado, através de fotografias cedidas pelo Arquivo da Fundação Calouste Gulbenkian, bem como as obras que deram origem a tudo.








Fonte:  https://www.timeout.pt/lisboa/pt/arte/pra-la-e-pra-ca

“A Partir do Surrealismo”

A Galeria Millennium tem duas novas exposições, que se fundem no mesmo tempo e espaço . “A Partir do Surrealismo” reúne oito artistas da Coleccção Millenium BCP como Cruzeiro Seixas ou Paula Rego, e funde-se com “(Land)scaping Normative Thinking”, do pintor Rui Macedo. É uma ode à arte contemporânea portuguesa.

De 26 de setembro a 06 de janeiro de 2018.


Fonte:  https://www.timeout.pt/lisboa/pt/arte/a-partir-do-surrealismo

"Modernismo Brasileiro"

A Fundação Edson Queiroz traz um pedaço do Brasil até terras lusas com a exposição “Modernismo Brasileiro”, com curadoria de Regina Teixeira de Barros. A mesma fundação tem uma das mais sólidas colecções de arte brasileira que abrange mais de quatrocentos anos de história artística (não é brincadeira) e, nesta exposição, está uma série de obras sobre o movimento modernista que percorrem as décadas de 20 a 60. 

A exposição ficará patente em Lisboa até ao dia 11 de fevereiro de 2018, no Museu Berardo.

Fonte: https://www.timeout.pt/lisboa/pt/arte/modernismo-brasileiro

"Turbulências"


A exposição “Turbulências” patente na Galeria Torreão Nascente da Cordoaria Nacional levanta questões sobre o mundo em que vivemos para provocar uma consciência crítica em relação ao nosso presente social, político e cultural.
São mais de 40 obras de artistas como a iraniana Shirin Neshat, o mexicano Carlos Amorales, o venezuelano José António Hernández-Díez ou o albanês Adrian Paci. “Turbulências” é uma exposição em forma de itinerário com perguntas que incentivam a reflexão dos visitantes a questões como a emigração, as diferenças de género ou abusos de poder.



De 8 de setembro a 3 de dezembro 
De terça a domingo, da 10.00 às 13.00 e das 14.00 às 18.00
Bilhetes: 2 euro (adultos), 1 euro (menores de 25 anos), grátis até aos 5 anos



Fonte:  https://www.timeout.pt/lisboa/pt/arte/turbulencias

Misty Fest

O Misty Fest é assim, aparece sempre com as folhas já caídas, com as dúzias de castanha a servirem de luvas, a caminhar para o São Martinho. De 1 a 19 de novembro, em várias cidades do país (Braga, Porto, Aveiro, Espinho, Évora, Leiria, Lisboa), acumulam-se concertos de artistas nacionais e internacionais, sem qualquer balizamente de géneros, sem nenhum desses rigores exagerados.
Para a edição de 2017 há, certamente, um conjunto de nomes imperdíveis: o maestro Rui Massena actua, desta vez, em modo banda; o britânico Benjamin Francis Leftwich, um dos grandes destaques da programação do Misty Fest, é dono de uma energia acústica que nos contagia, uma folk onde reina a palavra e acalmia, tanto quanto a depressão; os históricos Gaiteiros de Lisboa regressam aos palcos com Sérgio Godinho e Rui Veloso como convidados; Pedro Joía Trio convida Mariza para um concerto inédito e que promete sentimento. Como vê, boas razões não lhe faltam. 

Fonte: https://www.timeout.pt/lisboa/pt/musica/misty-fest-1


24/10/17

V Congresso Internacional da SEEPLU


 V Congresso Internacional
 Sociedad Extremeña de Estudios Portugueses y de la Lusofonía (SEEPLU)






Este congresso, que se levará a cabo nos dias 9 e 10 de novembro, versará sobre propostas didáticas inovadoras relacionadas com as TIC no ensino do português língua materna, língua segunda e/ou língua estrangeira (PLM / PL2 / PLE).
A inscrição pode ser feita através de:  https://seeplu.wixsite.com/tecpt/registo













Programa:







10 Fachadas de Azulejos em Lisboa


O azulejo de padrão, produzido na segunda metade do século XIX, cobre milhares de edifícios em Lisboa. A variedade de cores e de desenhos nas ruas da capital portuguesa faz parte da sua identidade, e há sempre pelo menos um pequeno painel em cada esquina. Os exemplos mais impressionantes estão nos interiores dos palacetes e das igrejas, mas também se encontram verdadeiras obras de arte nas fachadas. Eis as dez mais extraordinárias.







Campo de Santa Clara, 124-126
Esta é provavelmente a mais bela fachada de azulejos em Lisboa. Encontra-se perto do Panteão Nacional onde se realiza a Feira da Ladra, e data de 1860. Criada ao gosto romântico da época, de inspiração barroca, usa o azul, o amarelo e o branco para representar bustos e molduras imitando mármore.



Largo Rafael Bordalo Pinheiro





Este é o edifício de azulejos mais fotografado da cidade, pois encontra-se mesmo no centro, no Chiado. Data de 1863 e é completamente forrado com azulejos amarelos e laranja, retratando imagens mitológicas que representam a Terra, Água, Ciência, Agricultura, Comércio e Indústria. No topo vê-se uma estrela com o olho da Providência.










Fábrica Viúva Lamego - Largo do Intendente






Localizado no Largo do Intendente, este edifício foi revestido por azulejos em 1865. Construído como residência privada, mais tarde ficou nas mãos da fábrica de cerâmica Viúva Lamego que ainda o ocupa, apresentando as suas obras no interior.
As imagens românticas na fachada incluem vasos de plantas e figuras asiáticas que recordam o comércio entre Portugal e o Oriente.


 


Fábrica Viúva Lamego - Avenida Almirante Reis



Virado para a Avenida Almirante Reis, por trás da fachada mais conhecida mencionada acima, este lado do edifício é todo em azul e branco. É também da fábrica Viúva Lamego e foi aqui que se produziram as cerâmicas durante muitos anos, incluindo muitos dos azulejos que hoje decoram as estações do metro da cidade.







Rua do Sacramento à Lapa, 24






Este palacete situa-se entre grandes embaixadas na Lapa (Rua do Sacramento à Lapa). Foi construído nos finais do século XIX como residência nobre, e as suas janelas neo-manuelinas estão cobertas de azulejos e de peças de cerâmica. Meio barroca, meio Arte Nova, é uma decoração simbólica do final do período romântico.








Rua do Possolo, 76



Construído no século XVIII, este palacete dos Condes de Sabrosa encontra-se na Lapa, na Rua do Possolo (número 76), e é agora ocupado pelas embaixadas da Finlândia e de Andorra.












Rua de São Domingos à Lapa, 43-45





Passa-se por este pequeno edifício no elétrico 25, mas poucos dão por ele, pois toda a atenção vai para o palacete ao lado. Encontra-se na Rua de São Domingos à Lapa (números 43 e 45), e a sua fachada é revestida a azulejos com motivos florais.














Rua do Milagre de Santo António, 14




Muitos turistas param a caminho do castelo para fotografar este edifício. Santo António viveu aqui perto, e os painéis de azulejos do século XX representam o “Milagre dos Peixes”, o “Milagre da Bilha” e o “Milagre da Mula”.

Rua das Cruzes da Sé, 13-15


Esta fachada ao lado da está coberta de azulejos criados em 1918. Trata-se de uma antiga fábrica que produzia balanças, e por isso os painéis são alusivos ao ofício.


Rua das Janelas Verdes, 70-78
Este edifício perto do Museu Nacional de Arte Antiga (na Rua das Janelas Verdes, 70-78) é coberto de azulejos relevados com elementos Arte Nova. Resultou de um gosto mais "moderno" (princípio do século XX), depois de opções mais românticas e barrocas utilizadas nas mais grandiosas fachadas da cidade até aí.


fonte:lisbonlux

"Não se pode morar nos olhos de um gato", de Ana Margarida de Carvalho

O romance "Não se pode morar nos olhos de um gato", de Ana Margarida de Carvalho, é o vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE).

Na biblioteca do CLP/C de Cáceres estão disponíveis alguns livros da autora:
- "Não se pode morar nos olhos de um gato".
- "Que importa a fúria do mar".



















Fonte: https://escritores.online/ana-margarida-carvalho-grande-premio-romance-novela-ape/

19/10/17

XXXIII Feira da Castanha de Marvão



Nos dias 12 e 13 de novembro, o Município de Marvão promove a XXXIII Feira da Castanha - Festa do Castanheiro. Este magnífico evento, reconhecido como um dos mais autênticos e genuínos do País, pretende homenagear uma espécie endógena da região, o Castanheiro, e o seu fruto, a Castanha (classificada como produto de Denominação de Origem Protegida - DOP).
Durante estes dois dias, a vila de Marvão transforma-se numa grande mostra de produtos locais e regionais, com dezenas de pontos de venda, uma tenda de produtores locais, onde os visitantes poderão encontrar produtos hortícolas, frutos secos, enchidos, queijos, vinhos, licores, azeite, compotas ou doces caseiros, e uma área de restauração, no Largo de Camões.
Durante a Feira da Castanha, a entrada no Castelo de Marvão (Monumento Nacional) é gratuita, para que os visitantes possam apreciar este património histórico e contemplar paisagens fantásticas, com uma visão de 360º, desde a Torre de Menagem, ou da Torre da Bandeira.

Fonte: Município de Marvão (http://www.cm-marvao.pt/…/734-xxxiii-feira-da-castanha-fest…)

Foto de Centro de Língua Portuguesa / Camões, IP em Cáceres.


18/10/17

Curso MOOC: Introdução à língua e cultura portuguesas para hispanofalantes.



A Universidad de Extremadura oferece um curso de iniciação à língua e cultura  portuguesas na plataforma Miríada X.
O curso, elaborado por uma equipa de professores da UNEx, pela leitora do Camões, IP na UNEx e pela professora estagiária Bárbara Azevedo (FLUP), pretende desenvolver no aluno um domínio instrumental da língua portuguesa de nível elementar.
Pretende-se ainda que o aluno conheça os aspetos mais importantes da cultura portuguesa, facilitando assim a interação com falantes nativos.









Para saber mais: 
 https://miriadax.net/web/universidad-de-extremadura/inicio
https://miriadax.net/web/introduccion-a-la-lengua-y-cultura-portuguesas-para-hispanohablantes-introduction-to-portuguese-l/inicio

11/10/17

II Jornadas de Atualização Docente de Português

No fim de semana passado decorreram as II Jornadas de Atualização Docente de Português organizadas pelo CPR de Badajoz, pelo Centro de Língua Portuguesa/Camões IP na Universidade de Extremadura e pela Coordenação do Ensino de Português em Espanha e Andorra.


Estas jornadas procuraram responder às necesidades de atualização no ensino/aprendizagem de português língua estrangeira. Foram dois dias de partilha de conhecimento e de aprendizagem de novas ferramentas e estratégias para a aula de PLE.

03/10/17

NOVO HORÁRIO DO CLP/C

NOVO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE LÍNGUA PORTUGUESA DO CAMÕES, IP



ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS E SERVIÇO DE BIBLIOTECA:
DE SEGUNDA A QUINTA-FEIRA, DAS 9:30 ÀS 13:30 HORAS, E TERÇA-FEIRA E QUARTA-FEIRA, DAS 16:30 ÀS 19:00 HORAS.



NUEVO HORARIO DE FUNCIONAMIENTO


ATENCIÓN A LOS USUARIOS Y SERVICIO DE BIBLIOTECA:
DE LUNES A JUEVES, DE 9:30 A 13:30 HORAS, Y LOS MARTES Y LOS MIÉRCOLES, DE 16:30 A 19:00 HORAS.


 

02/10/17

Conferência inaugural "Master Universitario en Administración de Organizaciones y Recursos Turísticos de la UEx"

O CLP/C informa que no âmbito do Master Universitario en Administración de Organizaciones y Recursos Turísticos de la UEx celebrar-se-á uma conferência inaugural no Salón de Grados da Facultad de Empresa, Finanzas y Turismo, no próximo dia 3 de outubro, às 12h30min, a cargo do Dr. Pedro Machado, Presidente de Turismo da Região Centro de Portugal, com o título Turismo Centro de Portugal: a country within a country.
 
A equipa diretiva do Master de Turismo de la UEx considerou oportuno dedicar este ato ao Turismo da Região Centro por três razões:  

1. O centro de Portugal integra a Euro Região EUROACE, juntamente com a região da Extremadura Espanhola e o Alentejo Português.
2. A maior parte da fronteira da província de Cáceres (desde o rio Tejo) é com a Região Centro de Portugal. Uma oportunidade de mercado para desenvolver.
3. A região Turismo Centro de Portugal desenvolveu excelentes campanhas de promoção que obtiveram prémios internacionais em vários países da Europa e América.

A entrada é livre, mas agradece-se o preenchimento do questionário disponível em https://goo.gl/forms/e4jxtGyIs6svYZ3h2 de modo a poder gerir a lotação do espaço.



26/09/17

Cursos a distância CVC







Aberto o período de candidaturas aos 
cursos a distância do Centro Virtual Camões (1.º Semestre 2017/18)


Encontra-se a decorrer, até 08 de outubro (inclusive), o período de candidaturas aos cursos a distância do Centro Virtual Camões para o 1.º semestre 2017/18.

Todas as informações relativas aos cursos disponibilizados podem ser consultadas no endereço: http://www.instituto-camoes.pt/…/servico…/ensino-a-distancia





Referencial Camões PLE





O Referencial Camões PLE, documento de caráter didático, foi criado pelo Camões, I.P. com o objetivo de facultar aos profissionais da rede Camões e a outros intervenientes ligados ao ensino, aprendizagem e avaliação de Português como Língua Estrangeira (PLE) um referencial de conteúdos que os apoiem na conceção e organização de cursos de PLE.
Elaborado por uma equipa coordenada pelo Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., de acordo com as orientações do Conselho da Europa para o ensino, aprendizagem e avaliação das línguas estrangeiras, estabelecidos pelo Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas – Aprendizagem, Ensino, Avaliação (QECR), o Referencial Camões PLE apresenta, para a língua portuguesa:
(i) descritores dos seis níveis comuns de referência (do A1 ao C2) e

(ii) inventários de conteúdos, organizados em três componentes do uso comunicativo da língua: componente pragmática, componente nocional e componente linguística.

O Referencial Camões PLE é constituído por um ebook, que pode ser descarregado gratuitamente na Biblioteca Digital Camões, e pelos inventários de funções, noções e gramática, disponibilizados de forma interativa no Portal Camões (http://www.instituto-camoes.pt/activity/centro-virtual/referencial-camoes-ple), para facilidade de utilização, em pares de níveis de proficiência.