Bem-vindo ao blogue do Centro de Língua Portuguesa do Camões, IP na Universidade da Extremadura /Cáceres

Bienvenido al blog del Centro de Lengua Portuguesa del Camões, IP en la Universidad de Extremadura /Cáceres




05/05/20

XVI Maratona de Leitura em Língua Portuguesa


                                                           De Cáceres para o mundo!



                                                Feliz Dia Mundial da Língua Portuguesa!





IES Gonzalo Korrea
Jaraíz de la Vera

                                      











Escuela Oficial de Idiomas de Plasencia




                                               Escuela Oficial de Idiomas de Cáceres




























Clube de Leitura "À volta da mesa"
Salamanca







Centro Avanzado de Lenguas Modernas
Universidad de Jaén




IES Xelmírez

Santiago de Compostela








Agrupamento de Escolas N.º 1 
Gondomar - Portugal





















Universidad de Extremadura

















Universidad Popular de Cáceres





IES Hernández Pacheco
Cáceres











IES Zurbarán
Badajoz




IES San Pedro de Alcántara




Biblioteca Pública Rodríguez Moñino/María Brey
Cáceres




















Inês
Buenos Aires
Argentina





CEIP Luis Chamizo
Pinofranqueado (Cáceres)























Universidad de Salamanca



















Centro de Língua Portuguesa / Camões, IP 
Cáceres





04/05/20

Mensagem do Senhor Embaixador de Portugal em Madrid, João Mira Gomes, por ocasião do Dia da Língua Portuguesa




No próximo 5 de maio celebra-se o Dia Mundial da Língua Portuguesa, tal como reconhecido pela UNESCO em 2019, património linguístico de mais de 260 milhões de falantes. Em 2050, segundo estimativas das Nações Unidas, seremos 400 milhões de falantes e em 2100 poderemos alcançar mais de 500 milhões. Vários estudos apontam que, no final do século, o continente africano será aquele onde se registará o maior número de falantes. 
O crescimento exponencial da língua portuguesa está marcado pelo seu caráter pluricontinental e pelo encontro permanente com as diásporas; mas também por ser uma língua procurada e cultivada em muitos países e em muitas comunidades que não pertencem a países de língua oficial portuguesa. 
Teixeira de Pascoaes afirmou em O Génio Português que “cada pátria tem o seu verbo e uma alma inconfundível”. No caso do português, existe uma língua que tem várias pátrias, cada uma com a sua identidade, com os seus modos de entender e de viver, mas todas elas com um denominador comum: a língua que Luís Vaz de Camões elevou, interpretando a vida e o mundo. 
Num mundo cada vez mais interconectado, refletir sobre a língua portuguesa é pensar sobre a língua em toda as suas dimensões, assumindo o seu valor como língua global, de comunicação internacional, de trabalho, de cultura, de ciência e de lazer.
A língua portuguesa deve ser assumida em toda a sua extensão porque nela se inscreve o referente identitário de várias culturas, em diferentes latitudes. É, como refere o grande pensador e filósofo português Eduardo Lourenço, a «chama plural», consequência de um diálogo multissecular entre povos e culturas. 
A língua portuguesa é a língua mais falada no hemisfério sul, 3,7% da população mundial fala português. O português é a língua oficial dos 9 países membros da CPLP – Comunidades dos Países de Língua Portuguesa – e na Região Administrativa Especial de Macau. É língua oficial e/ou de trabalho em muitíssimas organizações internacionais. É a quinta língua mais utilizada na internet. 
Por isso, falar do valor de uma língua é outorgar-lhe um posicionamento no contexto mundial, é defini-la como força congregadora de uma diáspora. 
A língua portuguesa é construtora de pontes que cimentam relacionamentos, através dos quais se estabelecem laços de comunicação e de convivência entre congéneres e outros pares interessados. A língua portuguesa é «uma língua dúctil, maleável», como afirmou Torga, construída dia-a-dia pelas suas diferentes sonoridades, como referiu em tempos José Craveirinha, prémio Camões, transformando-se, assim, num «dos grandes instrumentos de comunicação do mundo». 
Em Espanha são cada vez mais os estudantes e os falantes de português. A todos eles, e aos seus professores, também envio, neste 5 de maio, uma saudação muito especial. 
Caríssimas e caríssimos cultivadores da língua portuguesa: convido-vos a aproveitarem do facto de termos voltado a encontrar tempo para ler, para falar com amigos, para escutar música, para visitar virtualmente espaços culturais, para viajar por destinos mais ou menos longínquos, para fazerem tudo isso, e porventura mais, em português e dessa forma celebrarmos, todos em conjunto, o Dia Mundial da Língua Portuguesa. 


Com os cordiais cumprimentos, 

João Mira Gomes 
Embaixador de Portugal

09/03/20



 Alunos do 4º de primária do CEIP José Virel de la Albuera, Badajoz, levam-nos a comer a um restaurante em Portugal.














    

https://radioedu.educarex.es/radiobatalla/2020/02/17/no-restaurante/



Obrigado!

Jornadas de atualização docente de português - Cáceres



As próximas jornadas de atualização docente de português, organizadas pela Coordenação de Ensino de Português em Espanha / Andorra do Camões, IP, pelo Centro de Professores e Recursos de Cáceres e pelo Centro de Língua Portuguesa/ Camões, IP em Cáceres, decorrem nos próximos dias 17 e 18 de março.



Sabendo que a área da fonética da Língua Portuguesa é uma das que oferece maiores dificuldades aos aprendentes hispanofalantes, torna-se necessário dotar os professores de explicações/classificações contrastivas entre os sistemas fonológicos portugueses e espanhol, assim como de novas estratégias e metodologias didáticas que contribuam para uma mais eficaz aprendizagem ao nível das realizações e produções fonéticas, considerando também a acentuação, a entoação e a prosódia. 


As sessões privilegiam, por um lado, a veiculação de conhecimentos teóricos e, por outro, uma abordagem prática, promovendo uma aprendizagem ativa, de forma a que, posteriormente, os professores participantes se sintam mais capacitados para o ensino da fonética e o acompanhamento das maiores dificuldades dos seus aprendentes. O trabalho realizar-se-á tanto de forma expositiva como de forma colaborativa. 


PROGRAMA

17 de março


16h30: Receção dos participantes
16h45: Inauguração
17h00 - 19h00: Capacidades de discriminação, categorização e articulação na aprendizagem fonética de uma língua não materna
19h15 - 20h30: Capacidades articulatórias e relação fala-escrita na aula de língua não materna. Oposições fonológicas marcadas no português e a dificuldade na sua aquisição

Inscrições aqui até dia 12 de março.

18/02/20


Narração em português da história de Dona Inês e Don Pedro de Portugal feita pelos alunos 5º de primária do CEIP Luis Chamizo-Pinofranqueado.











https://radioedu.educarex.es/chamizoenlaonda/2020/02/14/amor-costumes-e-tradicoes/

Obrigado!

05/02/20

XVI Maratona de Leitura em Língua Portuguesa - NOVA DATA



A VIAGEM NA LITERATURA COMO FORMA DE TRANSFORMAÇÃO




AVISO

Devido à atual situação, o CLP/C e o Centro Municipal de Juventud (Ayuntamiento de Cáceres) decidiram adaptar a próxima edição da Maratona de Leitura em Língua Portuguesa. 
Assim, as principais alterações são:
1) a nova data de realização da Maratona é 5 de maio, data em que se celebra o Dia Mundial da Língua Portuguesa;
2) a realização da Maratona exclusivamente em formato virtual, nas redes sociais e na página da Maratona.
3) o novo prazo para enviar os vídeos é 24 de abril.

Contamos com todos!


Literatura e viagem são duas palavras indissociáveis. É evidente que até o olhar menos atento consegue captar a relação existente neste binómio.

Ainda assim, se é certo que "Ler é viajar sem sair do lugar, voar sem ter asas, caminhar sem tirar os pés do chão, sonhar acordado, navegar em um mar de palavras, soltando a imaginação" (Alice Ferreira), também é certo que a literatura de viagens radica, por exemplo, na necessidade primordial de criar registos que estimulam a memória.

Através de um olhar descomprometido teoricamente, consideramos que a relação entre viagens e literatura é bastante profunda. Por exemplo, na literatura portuguesa acreditamos que remonta aos descobrimentos e às consequentes necessidades pragmáticas de criação de registos de viagem. 
A viagem como topos literário recorrente é também sinónimo da fecunda relação, seja como fundador do romance marítimo seja em desenvolvimentos temáticos que ocupam os vários géneros. 
Deste modo, a literatura assume um papel ora de agente de transformação ora de testemunha da mudança operada.

No âmbito das comemorações dos quinhentos anos da circum-navegação que transformou o mundo e num momento em que se revela imperioso alterar os paradigmas vigentes em prol de um desenvolvimento sustentável no quadro da Agenda 2030, o tema proposto para a XVI edição da Maratona de Leitura em Língua Portuguesa é “A viagem na literatura como forma de transformação”.

Trata-se de um tema amplo que permite a leitura de textos tão diferentes como Os Lusíadas de Luís Vaz de Camões, Peregrinação de Fernão Mendes Pinto, Auto da Índia de Gil Vicente, Onde a terra se acaba e o mar começa de Afonso Lopes Vieira, As naus de António Lobo Antunes, Navegações de Sophia de Mello Breyner Andresen, dando assim conta da panóplia de olhares que existem numa viagem.

Todas as leituras são bem-vindas! 
Ainda assim, deixamos algumas sugestões, entre as muitas possíveis:

·         Agualusa, José Eduardo. Um estranho em Goa
·         Agualusa, José Eduardo. Passageiros em trânsito
·         Agualusa, José Eduardo. Fronteiras perdidas
·         Cabral, Afonso Reis. Leva-me contigo
·         Alegre, Manuel. As naus do verde pinho
·         Peixoto, José Luís. O caminho imperfeito
·         Peixoto, José Luís. Dentro do segredo
·         Pessoa, Fernando. Mensagem
·         Cadilhe, Gonçalo. Nos passos de Magalhães
·         Cadilhe, Gonçalo. África acima
·         Cadilhe, Gonçalo. O esplendor do mundo
·         Saramago, José. A viagem do elefante
·         Saramago, José. Viagem por Portugal
·         Andresen, Sophia de Mello Breyner. Navegações
·         Antunes, António Lobo. As naus
·         Pinto, Fernão Mendes. Peregrinação
·         Vieira, Afonso Lopes. Onde a terra se acaba e o mar começa
·         Vicente, Gil. Auto da Índia
·         Camões, Luís Vaz. Os Lusíadas
·         Cruz, Afonso. Jesus Cristo bebia cerveja



Toda a informação sobre como participar pode ser consultada na página da maratona: http://maratonadeleitura.ayto-caceres.es/ 



DATAS IMPORTANTES

-  ENVIO DE VÍDEOS ATÉ:  24 DE ABRIL
DIA DA MARATONA: 5 DE MAIO

Cursos de formação a distância do Camões, I.P. – 2º semestre 2019/2020 - Candidaturas até 12 de fevereiro



Encontra-se a decorrer, até ao dia 12 de fevereiro de 2020, o período de candidaturas aos cursos a distância do Camões, I.P.

Todas as informações relativas aos cursos disponibilizados podem ser consultadas aqui .

CULTURA
Estudos Pós-Coloniais: Atlânticos Sul

CURSOS DE PORTUGUÊS PARA FINS ESPECÍFICOS
Introdução ao Português Jurídico
Português para Negócios
Português para Hotelaria
Laboratório de Escrita Jornalística
Laboratório de Escrita Criativa - Nível Avançado

TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO
Tradução e Tecnologias de Informação Linguística

COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO
Introdução à Cooperação Internacional para o Desenvolvimento
Boa Governação, Cidadania e Direitos Humanos

04/02/20

Apresentação do livro "Estuário" de Lídia Jorge






No dia 12 de fevereiro, pelas 18h30, decorre, no Salón de Actos da Biblioteca Pública de Cáceres, a sessão comentada de apresentação do romance Estuário de Lídia Jorge.
A escritora estará acompanhada pela tradutora María Jesús Fernández, Feliciano Novoa da Editorial la Umbría y la Solana e Raquel Gafanha, leitora do Camões, IP na UEx.

16/01/20

Ato de encerramento da exposição "Ecos do Fado na Arte Portuguesa"



Na sexta-feira, 31 de janeiro, pelas 20h, terá lugar no Salón de Actos del Antiguo Magisterio de Cáceres, o ato de encerramento da exposição "Ecos do Fado na Arte Portuguesa" a cargo do grupo "Malquerer".
  
O grupo musical “Malquerer” é um claro exemplo de que não há fronteiras quando se trata de sentir a música. Este grupo cacereño dedica-se à interpretação, composição e divulgação do fado.
Nos seus concertos são interpretados fados tradicionais, bem como o chamado 'fado novo', no entanto o que mais os caracteriza é a interpretação e composição dos seus próprios fados, fados esses que nos falam de Lisboa, de alegrias inesperadas, de amores desgarrados… Música original feita por extremeños com saudade portuguesa, com matizes de guitarra clássica e contrabaixo, um som novo e uma nova forma de fazer fado a que eles gostam de chamar “Fado Fronterizo”

A entrada é livre até ao limite da lotação da sala.

14/01/20

EXAMES DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA CAPLE – 2020











O Centro de Língua Portuguesa do Camões,IP, em Cáceres, que é o Local para Aplicação e Promoção dos Exames (LAPE) em Cáceres, informa que as inscrições para a realização, em Cáceres, dos exames de avaliação de Português Língua Estrangeira nas época de maio, julho e novembro de 2020 estão abertas.

inscrição e pagamento são realizados exclusivamente on-line através da plataforma do CAPLE disponível em http://caple.letras.ulisboa.pt/inscricao

Para obter mais informações sobre cada exame pode consultar 
- a página do CAPLE (Centro de Avaliação de Português Língua Estrangeira): http://caple.letras.ulisboa.pt/
-    a página do LAPE de Cáceres: https://clpcaceres.wixsite.com/caplecaceres



Época de maio (2001)  SUSPENSA
  • DUPLE - 13 de maio
  • DAPLE - 14 de maio
  • DIPLE - 12 de maio
  • DEPLE - 13 de maio
  • CIPLE - 14 de maio

Último dia para a inscrição na época de maio (2001): 21 de abril. SUSPENSA


Época de julho (2002)
  • DUPLE - 15 de julho
  • DAPLE - 16 de julho
  • DIPLE - 14 de julho
  • DEPLE - 15 de julho
  • CIPLE - 16 de julho

Último dia para a inscrição na época de julho (2002): 23 de junho.


Época de novembro (2003) 

  • DUPLE - 11 de novembro
  • DAPLE - 12 de novembro
  • DIPLE - 10 de novembro
  • DEPLE - 11 de novembro
  • CIPLE - 12 de novembro

Último dia para a inscrição na época de novembro (2003): 20 de outubro.